A CULPA LHE PERSEGUE? APRENDA A LIDAR COM ISTO

Redação | 08:00 Deixe seu comentário
Você vive se torturando porque cometeu um deslize aqui e outro ali? Algumas vezes o pecado realmente lhe pertence. Mas em outras ocasiões, você pode até ser inocente...

Devorar uma caixa de bombons, se render a mais de uma fatia daquele bolo de festa ou repetir uma, duas, três rodadas de chope no happy hour com as amigas. Quantos delitos desses você já cometeu e se sentiu culpada depois? "O sentimento também vem carregado de frustração por não conseguir cumprir uma meta", afirma Sidney Chioro, neuropsiquiatra (SP). 

Acontece que o que deveria ser encarado como um sinal de alerta acaba supervalorizado por muita gente. Decepcionadas por terem extrapolado os limites, essas pessoas se sentem derrotadas e decidem descontar a tristeza na comida. Resultado: a autoestima vai lá para baixo e o ponteiro da balança, para cima. 

"Para dar um basta neste comportamento, é preciso aceitar que assim como qualquer outra pessoa, você comete deslizes. Porém, esses erros podem e devem ser perdoados. Uma boa saída é adotar a lei da compensação com disciplina, mas sem paranoias", ensina o especialista. Se você faz parte do grupo de mulheres que vivem se deparando com o sentimento de frustração, e por isso estacionam no meio do caminho, chegou a hora de virar o jogo de vez. 

Saiba identificar a sua real parcela de culpa e aprenda a lidar com a situação.

Posso e vou correr atrás do prejuízo. Acredite, pensar assim é mil vezes melhor do que ficar se punindo. É que, como já falamos, a culpa é como um botão que ativa uma espécie de círculo vicioso. "Frustrada, você acaba procurando a comida como ferramenta de compensação e aumenta o deslize. Ou mais do que isso, fica tentada a desistir de vez do regime, pois chega à conclusão de que já prejudicou o processo de emagrecimento, mesmo", diz Maura de albanesi, psicóloga e especialista em Neurolinguística (SP). 

Tudo é reversível. Se comeu uma fatia de torta a mais, estique o tempo de prática da esteira, por exemplo. Ou então diminua a porção que vai comer na próxima refeição. De pouquinho em pouquinho, você salda a dívida com sua dieta e coloca tudo nos eixos novamente. Até mesmo suas curvas. 
Muita gente faz da culpa uma justificativa para ir mais a fundo nos exageros com pensamentos do tipo: "já estraguei tudo mesmo". Não caia nessa!
Dê um up na autoestima - Para enfrentar as tentações - e aceitar as escapadelas - é essencial também que você se sinta bem com o seu corpo. Você pode até perder essa noção, vez ou outra, mas a verdade é a seguinte: ainda que busquemos melhoras, todas nós temos características pessoais dignas de orgulho. Então, trate de se sentir bonita! "olhe-se no espelho e observe sua imagem. Com certeza vai encontrar uma parte do seu corpo que admira. Por isso, explore o que você tem de melhor", aconselha Sidney Chioro. Tem um colo impecável? Aposte no decote! As pernas estão poderosas? Deixe-as de fora! Quem só vê os defeitos fica sem forças para contornar as adversidades e ir atrás do que deseja. Portanto, já sabe: otimismo já! 

A partir da Revista Corpo a Corpo. Leia no original
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!