CARBOIDRATO : COMO COMER SEM ENGORDAR

Redação | 21:05 Deixe seu comentário
Apesar de muitas dietas da moda banirem o nutriente dos pães e das massas, um novo estudo publicado no periódico científico British Medical Journal mostra que seguir regimes que abusam de fontes de proteína animal pode aumentar o risco para doenças cardiovasculares.

Para chegar a essa conclusão, cientistas europeus analisaram hábitos de um grupo de 43 396 suecas, durante 15 anos. E entre aquelas que exageravam nos filés, houve maior propensão para infartos.

O problema desses cardápios é que, além de extrapolar na dose protéica, há grandes porções gordurosas embutidas.

Para emagrecer, a primeira dica é procurar a orientação de um especialista e cortar calorias com equilíbrio.

Lembre-se: Um cardápio saudável precisa ter de 55 a 60% de carboidrato, vindos de cereais e seus derivados, de preferência integrais.

Veja abaixo 4 dicas para comer carboidrato sem perder a linha:

1-Troque refinados por integrais
Pães, bolos, massas, arroz. Essas delícias continuam delícias mesmo na versão integral, pode acreditar. Saiba que, ao incluir esses itens no cotidiano, você enche o cardápio de fontes de carboidrato complexo, que colaboram para o trânsito intestinal e prolongam a saciedade.

2- Coma no jantar, mas não exagere
Pela manhã, durante o dia ou à noite, não importa o horário, cada grama de carboidrato sempre fornecerá 4 calorias. Nutricionistas garantem que para manter o peso, o certo é evitar exageros, isso sim. Não importa o nutriente, excessos noturnos é que levam à obesidade, afinal nesse período o metabolismo desacelera.

3- Combine do jeito certo
A soma de fontes de carboidrato - caso dos pães, frutas, biscoitos e massas - com alimentos cheios de proteínas, como os laticínios e as carnes, desacelera a digestão. Assim a absorção da glicose fique mais lenta e a energia é disponibilizada aos poucos. Esse mecanismo auxilia no controle do peso.

4- Consuma seis porções
Parece exagero? Mas é o que sugerem os guias alimentares pelo mundo afora. A dica é distribuí-las ao longo do dia nas refeições principais e naqueles lanchinhos intermediários. Ao fracionar a alimentação, os níveis de glicose ficam equilibrados, o que evita picos de insulina e garante o energia necessária para todas as atividades.
A partir da Revista Saúde. Leia no original
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Deixe aqui seu recado ou depoimento, de forma anônima se preferir. Respeitamos a sua opinião, por isto recusaremos apenas as mensagens ofensivas e eventuais propagandas. Volte sempre!